gratular

Corpo Clínico

Inês Benevides

Biografia

Inês Benevides

A psicologia sempre perpassou o meu desejo. Desde tenra idade, os assuntos de família e a forma de conduzi-los sempre foram objetos de fascínio. Depois de graduada em administração (UECE), atuando por vinte anos em empresa familiar e com filhos já crescidos, resolvi voltar à universidade, e com outro olhar, trilhei o caminho da psicologia que outrora fora desejado.

A escolha da psicanálise como abordagem foi resultante da própria análise pessoal e por compreender que o psiquismo é resultante de um emaranhado de tramas, que resultam em capacidades, talentos, sintomas e adoecimentos.

A transmissão psíquica transgeracional, no que se refere a repetição da depressão como causa de adoecimento, tem sido foco das minhas pesquisas e trabalhos científicos, no sentido de compreender como um evento traumático quebra um fluxo familiar, e por que os não ditos, os silêncios e os segredos seguem repetindo e atravessando gerações sem que se saiba a causa. O método analítico, a cura através da fala, utilizado nas sessões, promove um tempo de construção e reconstrução, transformação e ressignificação.

Realizo atendimento em psicoterapia individual com adolescente e adulto, e através da psicanálise vincular atendo casais e famílias.

A especialização em Psicoterapia Psicanalítica (SPFOR) propiciou-me um aprofundamento no estudo do método psicanalítico a partir da abordagem de seus conceitos fundamentais, tanto no que se relaciona à teoria como à escuta psicanalítica envolvendo os pensamentos de Freud, Klein e Winnicott. Atualmente sou candidata à formação psicanalítica também pela SPFOR, processo de intensa imersão pessoal alicerçado no tripé da análise pessoal (três vezes por semana), supervisão e seminários.

Sou apaixonada pela família e seus entrelaçamentos, pelo Rio de Janeiro e bossa nova, amo vinho e a vida.

PSICOTERAPIA PSICANALÍTICA

Possibilita ao indivíduo ampliar o entendimento sobre seu funcionamento, através do uso de defesas mais maduras e a melhora do padrão das relações objetais, ou seja, o psicoterapeuta trabalha para devolver ao paciente grande parte de sua independência, despertar o interesse pela vida e ajustar suas relações com as pessoas que são importantes para ele. Ocasiona a reorganização parcial da estrutura psíquica num contexto de mudanças sintomáticas significativas, aumentando a capacidade de amar e trabalhar.

PSICANÁLISE VINCULAR

Um vínculo de casal envolve equilíbrios que se alcançam, perdem e reconquistam, incluindo várias doses de egoísmo e humildade com o objeto, sendo formado de interdeterminações e alianças inconscientes. A intervenção vincular do analista sobre a transferência intracasal permite que o mesmo esteja implicado, e através da sua subjetividade, comunica aos pacientes além de conhecimentos e interpretações, diferentes pontos de vista aos problemas que surgem na sessão. Desenvolve no casal um saber fazer com um, com o outro e com o vínculo. Trabalha às diferenças, a sintonia e a validação no “entre” do casal com criatividade para transformar o conflito.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial